SETOR PRIVADO

EXEMPLOS

A

Homem que começou a trabalhar aos 18 anos e contribuiu para a Previdência até completar 65 anos de idade, sem parar

140%

REGRA ATUAL

49 anos

100%

NOVA REGRA

98%

47 anos

0

0%

Anos de

trabalho

e contribuição

Benefício,

em % da

média salarial

Para obter o benefício integral, essa pessoa teria que trabalhar mais 2 anos, até os 67 anos de idade, completando 49 anos de contribuição

B

Começou a trabalhar aos 25 anos e contribuiu até os 65 de forma irregular, somando apenas 25 anos de contribuição para a Previdência

49 anos

REGRA ATUAL

95%

44 anos

NOVA REGRA

76%

25 anos

0

0%

Anos de

trabalho

e contribuição

Benefício,

em % da

média salarial

Essa pessoa teria que trabalhar e contribuir para a Previdência por mais 19 anos, até os 84, para obter benefício equivalente ao assegurado pelas regras atuais

C

Homem que começou a trabalhar aos 20 e contribuiu de forma irregular até os 65 anos, somando apenas 15 anos de contribuição

 

49 anos

NOVA REGRA

76%

70%

REGRA ATUAL

25 anos

15 anos

NOVA REGRA

0

0%

Anos de

trabalho

e contribuição

Benefício,

em % da

média salarial

Um trabalhador nessa situação não poderá se aposentar se a reforma passar como o governo quer e teria que contribuir por mais 10 anos para fazê-lo, alcançando então um benefício equivalente a 76%

SETOR PRIVADO

EXEMPLOS

A

Homem que começou a trabalhar aos 18 anos e contribuiu para a Previdência até completar 65 anos de idade, sem parar

REGRA ATUAL

NOVA REGRA

140%

100%

49 anos

98%

47 anos

0

0%

Anos de

trabalho

e contribuição

Benefício,

em % da

média salarial

Para obter o benefício integral, essa pessoa teria que trabalhar mais 2 anos, até os 67 anos de idade, completando 49 anos de contribuição

B

Começou a trabalhar aos 25 anos e contribuiu até os 65 de forma irregular, somando apenas 25 anos de contribuição para a Previdência

REGRA ATUAL

NOVA REGRA

49 anos

95%

44 anos

76%

25 anos

0

0%

Anos de

trabalho

e contribuição

Benefício,

em % da

média salarial

Essa pessoa teria que trabalhar e contribuir para a Previdência por mais 19 anos, até os 84, para obter benefício equivalente ao assegurado pelas regras atuais

C

Homem que começou a trabalhar aos 20 e contribuiu de forma irregular até os 65 anos, somando apenas 15 anos de contribuição

 

NOVA REGRA

REGRA ATUAL

49 anos

76%

70%

25 anos

15 anos

0

0%

Anos de

trabalho

e contribuição

Benefício,

em % da

média salarial

Um trabalhador nessa situação não poderá se aposentar se a reforma passar como o governo quer e teria que contribuir por mais 10 anos para fazê-lo, alcançando então um benefício equivalente a 76%