SERVIÇO PÚBLICO

IDADE E TEMPO DE CONTRIBUIÇÃO

TRANSIÇÃO

REGRA ATUAL

NOVA REGRA

Funcionários que entraram no serviço público a partir de 2003, quando o Congresso mudou as regras para os servidores, precisam atender a dois requisitos para se aposentar

A proposta do governo impõe a todos os servidores, inclusive aos professores, as mesmas exigências adotadas para os trabalhadores do setor privado

Para quem entrar na regra de transição, a proposta do governo permite se aposentar antes dos 65 anos de idade, mas exige que contribuam mais tempo para a Previdência, 50% além do que faltar pelas regras atuais

 

Tempo mínimo de contribuição

Tempo mínimo de contribuição

Idade

mínima

Idade

mínima

35

30

25

25

Eles

Elas

60

55

Eles

Elas

65

65

Professores e policiais podem se aposentar cinco anos antes dos demais servidores hoje

 

Servidores que entraram na carreira antes de 1998 podem se aposentar mais cedo se tiverem contribuído mais tempo do que o mínimo

SERVIÇO PÚBLICO

CÁLCULO DO BENEFÍCIO

TRANSIÇÃO

REGRA ATUAL

NOVA REGRA

O valor do benefício hoje depende da época em que o funcionário entrou no serviço público:

O benefício é calculado da mesma forma que o dos trabalhadores do setor privado, mas a adesão ao fundo de previdência complementar é obrigatória e todos são submetidos ao teto do INSS

Quem entrar na transição deve ter o benefício calculado de acordo com as novas regras, se a reforma for aprovada como o governo quer

Até 2003

Benefício integral, equivalente ao último salário

 

De 2004 a 2013

O benefício é calculado como no setor privado, de acordo com a média dos maiores salários de contribuição

 

O teto do INSS só é aplicado aos que aderiram ao fundo de previdência complementar criado para o funcionalismo em 2013

 

Anos de

contribuição

Aposentadoria

(em % do salário

de contribuição)

25

76%

80%

29

85%

34

90%

39

95%

44

100%

49

Desde 2013

O benefício é calculado da mesma forma, mas a adesão ao fundo é obrigatória e todos são submetidos ao teto

 

R$ 5.531,31

é o teto estabelecido atualmente para todos os benefícios do INSS

R$ 937

é o salário mínimo atual, e ninguém pode ganhar menos do que isso

SERVIÇO PÚBLICO

IDADE E TEMPO

DE CONTRIBUIÇÃO

REGRA ATUAL

Funcionários que entraram no serviço público a partir de 2003, quando o Congresso mudou as regras para os servidores, precisam atender a dois requisitos para se aposentar

Idade

mínima

Tempo mínimo

de contribuição

35

30

Eles

Elas

60

55

Professores e policiais podem se aposentar cinco anos antes dos demais servidores hoje

 

Servidores que entraram na carreira antes de 1998 podem se aposentar mais cedo se tiverem contribuído mais tempo do que o mínimo

NOVA REGRA

A proposta do governo impõe a todos os servidores, inclusive aos professores, as mesmas exigências adotadas para os trabalhadores do setor privado

Idade

mínima

Tempo mínimo

de contribuição

25

25

Eles

Elas

65

65

TRANSIÇÃO

Para quem entrar na regra de transição, a proposta do governo permite se aposentar antes dos 65 anos de idade, mas exige que contribuam mais tempo para a Previdência, 50% além do que faltar pelas regras atuais

 

SERVIÇO PÚBLICO

CÁLCULO DO

BENEFÍCIO

REGRA ATUAL

O valor do benefício hoje depende da época em que o funcionário entrou no serviço público:

Até 2003

Benefício integral, equivalente ao último salário

 

De 2004

a 2013

O benefício é calculado como no setor privado, de acordo com a média dos maiores salários de contribuição

 

O teto do INSS só é aplicado aos que aderiram ao fundo de previdência complementar criado para o funcionalismo em 2013

 

Desde

2013

O benefício é calculado da mesma forma, mas a adesão ao fundo é obrigatória e todos são submetidos ao teto

 

NOVA REGRA

O benefício é calculado da mesma forma que o dos trabalhadores do setor privado, mas a adesão ao fundo de previdência complementar é obrigatória e todos são submetidos ao teto do INSS

Anos de

contribuição

Aposentadoria

(em % da média salarial)

25

76%

29

80%

34

85%

39

90%

95%

44

100%

49

TRANSIÇÃO

Quem entrar na transição deve ter o benefício calculado de acordo com as novas regras, se a reforma for aprovada como o governo quer

R$ 5.531,31

é o teto estabelecido atualmente para todos os benefícios do INSS

R$ 937

é o salário mínimo atual, e ninguém pode ganhar menos do que isso