Vitória da

oposição

 

Eleição legislativa encerra hegemonia do chavismo

 

 

SAMY ADGHIRNI

DE CARACAS

Votação define as 167 cadeiras do Parlamento unicameral venezuelano por cinco anos

164 eleitos nos 24 Estados (113 de maneira nominal e 51 por lista)

3 eleitos por representação indígena

1.799 candidatos: 1.128 homens e 671 mulheres

19,5 milhões de eleitores registrados. O voto é facultativo

No pleito parlamentar anterior, em 2010, o chavismo obteve: 48% dos votos e 59% dos deputados

 

Cronologia do chavismo

 

1989

Governo esmaga revolta popular contra a pobreza, conhecida como Caracazo; 3.000 morrem

 

1992

Liderados pelo tenente-coronel Hugo Chávez, militares tentam derrubar o presidente Carlos Andrés Pérez. Golpe fracassa e Chávez é preso

 

1994

Chávez é anistiado pelo presidente Rafael Caldera

 

1998

Chávez triunfa na eleição presidencial e assume em 1999

 

1999

Constituição Bolivariana é aprovada em referendo, instaurando o início da 5ª república

 

2000

Chávez convoca eleição e é reeleito com 57% dos votos

 

2002

Empresários e políticos de direita lançam golpe contra Chávez, que volta ao poder em 48 horas graças a apoio popular e militar

 

2004

Chávez vence referendo convocado pela oposição para tirá-lo do poder

 

2005

Oposição boicota eleições e chavismo conquista toda a Assembleia Nacional

 

2006

Chávez é reeleito com 62% dos votos

 

2008

Chavismo vence eleições regionais e municipais, mas perde nos Estados mais populosos e em Caracas

 

2009

Reeleição ilimitada é aprovada como emenda constitucional

 

2011

Chávez anuncia que tem câncer

 

2012

Chávez é reeleito à Presidência

 

2013

Após morte de Chávez, eleições são realizadas em abril e Nicolás Maduro chega à Presidência

* na falta de dados oficiais recentes, esta infografia recorreu a fontes diferentes e estimativas de economistas. **Mede desigualdade; quanto mais próximo de 1, maior o abismo entre ricos e pobres

Fontes: dados oficiais, ONGs, organismos internacionais, mídia local