CPI Mista Violência contra a Mulher

Duração 8/2/2012 - 4/7/2013

O objetivo da CPMI era investigar a situação da violência contra a mulher no Brasil e apurar denúncias de omissão do poder público nessas situações. Foi presidida pela deputada Jô Moraes (PCdoB-MG) e relatada pela senadora Ana Rita (PT-ES). O relatório final recomendou 13 projetos de lei, entre eles o que determina o feminicídio

Dilma, Eduardo Braga, Jorge Viana e Renan Calheiros durante entrega do Relatório Final da CPMI

CPI Mista Cachoeira

Duração 25/04/2012 - 18/12/2012

A CPMI apurou se autoridades e empresas estavam envolvidas nas operações Vegas e Monte Carlo da PF. Presidida pelo senador Vital do Rêgo (PMDB-PB) e relatada pelo deputado Odair Cunha (PT-MG), o relatório final pediu indiciamento de 29 pessoas, entre elas Carlinhos Cachoeira e Marconi Perillo (PSDB). Contudo, o caso foi enviado ao Ministério Público e ninguém foi indiciado. Demóstenes Torres foi cassado pelo Senado

Paulo Teixeira, Vital do Rego e Luiz Pitiman

CPI Mista MST

Duração 09/12/2009 - 05/07/2010

Deveria apurar acusações de irregularidades, desvios em convênios e contratos e financiamento clandestino da União para entidades de reforma agrária, presidida pelo então senador Almeida Lima (PMDB-SE) e relatada pelo deputado Jilmar Tatto (PT-SP). Não houve recomendação, o relatório final não foi votado e ninguém foi indiciado

Senador Almeida Lima (PMDB-SE), Ademar Suptitz e Gustavo Gomes de Moura

CPI Mista Cartões Corporativos

Duração 11/03/2008 - 05/06/2008

Criada para investigar o uso do cartão corporativo do governo federal por integrantes da administração pública, produziu como recomendação um projeto de lei que regula a emissão e o uso dos cartões, que limita os saques em 30% do limite de cada cartão. Foi presidida pela senadora Marisa Serrano (PMDB-MS) e relatada pelo deputado Luiz Sérgio (PT-RJ). Ninguém foi indiciado

Deputado Carlos Sampaio falando durante reunião da CPMI dos Cartões Corporativos

CPI Mista Sanguessugas

Duração 19/06/2006 - 14/12/2006

Foi criada para apurar denúncias superfaturamento na compra de insumos da saúde, como ambulâncias. Recomendou a abertura de processo disciplinar contra 72 parlamentares por suposto envolvimento em desvios de recursos da saúde, e indiciou dez pessoas. A CPMI foi presidida pelo deputado Antonio Carlos Biscaia (PT-RJ) e relatada pelo senador Amir Lando (PMDB-RO)

Raul Jungmann e Heloísa Helena protocolam pedido de criação da CPMI dos Sanguessugas

CPI Mista Mensalão

Duração 19/07/2005 - 17/11/2005

Deveria apurar denúncias de pagamentos a deputados e senadores para aprovação de projetos de interesse do Poder Executivo na gestão Lula. No entanto, não houve recomendações, não teve relatório votado e nenhum indiciamento foi feito. A CPMI foi presidida pelo senador Amir Lando (PMDB-RO) e relatada pelo deputado Ibrahim Abi-Ackel (PP-MG)

Arthur Virgílio e Amir Lando durante depoimento de José Genoino

CPI Mista Correios

Duração 14/06/2005 - 05/04/2006

Originalmente, a CPMI investigaria crimes praticados por agentes públicos nos Correios, mas tornou-se a CPI que investigou o mensalão. Presidida pelo senador Delcídio do Amaral (PT-MS) e com a relatoria do deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR), criou-se um sistema de Combate à Corrupção, administrado pelo TCU com o Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras). Ao menos 118 pessoas foram indiciadas

Com o olho roxo, Roberto Jefferson presta depoimento na CPMI

CPI Mista Emigração Ilegal

Duração 13/06/2005 - 12/07/2006

Objetivo era apurar crimes praticados com a emigração ilegal de brasileiros para os Estados Unidos e outros países, foi presidida pelo senador Marcelo Crivella (PRB-RJ) e relatada pelo deputado João Magno (PT-MG). Recomendações: Criação de uma Secretaria de Políticas ao Emigrante e a possibilidade de eleição de deputados por brasileiros que vivem no exterior. Indiciamentos: dois prefeitos e um empresário

O relator da CPMI da Emigração Ilegal, deputado federal João Magno (PT-MG)

CPI Mista Terra

Duração 12/12/2003 - 30/11/2005

A CPMI deveria realizar diagnóstico sobre a estrutura fundiária brasileira, os processos de reforma agrária, os movimentos sociais de trabalhadores e de proprietários. Presidida pelo senador Alvaro Dias (PSDB-PR) e relatada pelo deputado João Alfredo (PSOL-CE), a comissão recomendou o relatório de Abelardo Lupion (PFL-PR), que enquadrava a ocupação de terra como "ato terrorista". 11 pessoas foram indiciadas, sendo 8 do MST

Ten. Cel. Valdir Copeti Neves (PM/Parana), durante depoimento na CPMI da Terra

CPI Mista Exploração Sexual Infantil

Duração 12/6/2003 - 13/07/2004

Objetivo era investigar situações de violência e redes de exploração sexual de crianças e adolescentes no Brasil. Presidida pela senadora Patrícia Saboya Gomes e relatada pela deputada Maria do Rosário (PT-RS), a comissão pediu a criaçã de crime de posse de material pornográfico com menores e de varas especializadas nos TJs em crimes contra crianças e adolescentes. 250 pessoas foram indiciadas, entre elas 33 autoridades

Ex-atleta Zequinha Barbosa depõe na CPMI, à direita, a senadora Patrícia Gomes