Vistos pelo mundo

Veja que países exigem visto do turista brasileiro

Exigências de entrada para os 10 destinos mais procurados pelos brasileiros

1º ESTADOS UNIDOS

Dos dez destinos mais procurados pelos brasileiros, apenas os Estados Unidos exigem visto do viajante. O processo deve ser iniciado com boa antecedência à viagem, já que os agendamentos podem demorar.

Tipo de Visto: Visto de Turismo B-2

Custo: US$ 160

Passo a passo

Verifique se seu passaporte não tem danos e possui, ao menos, seis meses de validade e uma página em branco. Caso contrário, providencie novo documento antes de iniciar o processo.

1- Na página, selecione a opção “tipos de visto e taxas de visto temporário”. Clique em “Visto B-2 - Férias, Turismo ou Tratamento Médico”;

2- Preencha o formulário on-line DS-160

3- Acesse o site de agendamento usando o código de confirmação do seu formulário DS-160;

4- Descubra se a entrevista no consulado ou embaixada é necessária na página. Hoje, maiores de 66 anos e menores de 16 que nunca tiveram um visto recusado estão dispensados da entrevista. O procedimento também é descartado em caso de renovação do visto.

5- No próprio site do agendamento, efetue o pagamento da taxa (US$ 160) em cartão de crédito internacional ou boleto bancário; a taxa inclui a entrega do documento em casa.

6- Agende as datas de atendimento no CASV e a entrevista no consulado, caso necessária, pelo site ou pelo telefone (11) 3958-0957.

No dia do agendamento, o requerente deve comparecer pessoalmente ao local determinado, portando:

Passaporte atual assinado pelo portador e válido por pelo menos 6 meses a partir da data da viagem, além dos passaportes anteriores (especialmente os que contenham vistos para os Estados Unidos, mesmo que vencidos);

Página de confirmação do preenchimento do formulário on-line DS-160, preenchida com antecedência mínima de 72 horas da data marcada para a entrevista;

Recibo original de pagamento da taxa de solicitação de visto;

Uma foto recente (seis meses), 5x5cm ou 5x7cm, colorida e com fundo branco;

Documentos que demonstrem condições financeiras para custear a viagem e retornar ao Brasil e que evidenciem os fortes vínculos da pessoa com o país (ex.: carteira de trabalho, matrícula na universidade, declaração de imposto de renda de pessoa física e jurídica, contra-cheques, certidão de casamento/nascimento, comprovantes de bens como carro, casa ou outra propriedade, ou qualquer outra renda, como aluguel, poupança, etc.).

Reúna o máximo de provas, pois a aprovação ou negação do visto é concedida com base nessas informações e na entrevista.

A obtenção do visto não garante a entrada no país. Cabe ao oficial de imigração da fronteira decidir se o viajante pode ou não entrar nos Estados Unidos e quanto tempo poderá permanecer lá.

Renovação

É possível pedir renovação do visto, caso ele esteja válido ou tenha vencido há menos de 48 meses. O processo é o mesmo do visto comum, mas normalmente evita a entrevista no consulado. Para renovar, o brasileiro deve programar uma data de atendimento no Centro de Atendimento ao Solicitante de Visto (CASV) e comparecer no local e dia marcado com todos os documentos necessários à renovação do visto, bem como o passaporte anterior com o visto. Caso a Polícia Federal tenha recolhido o seu passaporte antigo quando emitiu um novo, vale levar uma cópia do passaporte e visto anteriores.

Validade

A validade do visto é estabelecida pelo oficial que conduz a entrevista, mas normalmente o visto de turista é concedido por dez anos, período máximo permitido pela lei americana.

Mudança de nome por casamento

Se o portador do visto casou-se e mudou de nome, não é preciso tirar novo visto. Leve a certidão de casamento para esclarecer qualquer dúvida.

Meu passaporte venceu

Se o seu passaporte venceu, mas o visto ainda é válido, não é preciso passar novamente pelo processo. Basta levar o seu passaporte antigo junto com o novo. Certifique-se de tirar uma cópia do seu passaporte e do visto antes de requerer novo passaporte, caso a Polícia federal recolha o documento antigo. Neste caso, será necessário pedir uma renovação.

Perdi meu passaporte

Em caso de roubo, perda ou dano do passaporte, o visto não pode ser substituído e o cidadão deve requerer novo visto. No caso de roubo ou perda, além da documentação comum, é necessário levar na entrevista uma cópia do boletim de ocorrência policial e do formulário de Passporte Perdido ou Roubado.

Consulado-Geral dos EUA em São Paulo. R. Henri Dunant, 500, Chácara Santo Antonio. Tel.: (11) 3250-5000. portuguese.saopaulo.usconsulate.gov

2º ARGENTINA

Não é necessário visto de entrada no país para turistas que desejem permanecer por até 90 dias. Como documento de entrada, basta apresentar o passaporte ou o RG em bom estado, com foto recente e emitido há menos de dez anos.

Consulado-Geral e Centro de Promoção Comercial da Argentina. Av. Paulista, 2313. Tel.: (11) 3897-9522. www.sanpablo.argentinaconsul.ar

3º FRANÇA

Não requer visto para brasileiros que entram em território francês com o objetivo de turismo, mas o passaporte deve ter validade superior a três meses a partir da data de saída do território europeu. Ou seja, o turista que pretende permanecer na França por um mês deve ter passaporte com validade de, ao menos, quatro meses. O mais recomendável é viajar com um passaporte válido por pelo menos seis meses, visto que a permanência máxima é de 90 dias a cada seis meses.

O turista pode ser convidado a apresentar, na entrada do país:

  • documentos que comprovem o objetivo de turismo da viagem, como reservas de hotéis e de passagens –inclusive a de retorno ao Brasil, com data marcada;
  • comprovantes de fundos para se manter durante a estadia. Valem dinheiro em espécie, cheques de viagem, cartões de crédito internacional com comprovação de limite, etc. O montante varia de 31 euros por dia de estadia, em caso de acolhida por parentes ou amigos, a 62 euros por diária;
  • um certificado de acolhida validado pela prefeitura da comuna de residência do anfitrião, caso a hospedagem seja feita na casa de familiares ou amigos;
  • contrato de seguro válido em toda a área de Schengen, que cubra, no valor de no mínimo 30.000 euros, despesas médicas e hospitalares durante a estadia, bem como repatriamento.

Consulado-Geral da França em São Paulo. Av. Paulista, 1842, 14º andar, Torre Norte. Tel : (11) 3371-5400. saopaulo.ambafrance-br.org

4º ESPANHA

Não exige visto do turista brasileiro, mas o passaporte deve ter validade mínima de seis meses na data da entrada.

Outros documentos que podem ser exigidos na entrada são:

  • passagem de retorno ao Brasil, com data marcada;
  • comprovantes de reserva do hotel, hotel ou similar ou carta-convite de amigos e parentes emitida pela Esquadra de Polícia do local de residência do anfitrião;
  • documentos que comprovem o objetivo turístico da viagem, como passagens e bilhetes comprados ou reservados;
  • comprovação de meios financeiros para se manter durante a estadia, sendo o cálculo mínimo cerca de 80 euros por pessoa, por dia de estadia, sendo a soma total obrigatoriamente maior de 580,77 euros a cada entrada.

Consulado-Geral da Espanha em São Paulo. Avenida Brasil, 948 (acesso pela r. Canadá, 424), Jardim América. Tel.: (11) 3087-2600. www.exteriores.gob.es/consulados/saopaulo

5º URUGUAI

Como membro do Mercosul, não exige visto do visitante brasileiro que pretenda ficar no país por até 90 dias. Como documento de viagem valem passaporte com validade superior a seis meses ou RG. Este último pode ter mais de dez anos, contanto que esteja em bom estado de conservação e legível.

Embaixada do Uruguai no Brasil. SES 803 Avenida das Nações Lote 14, Brasília, DF. Tel.: (61) 3322-1200. www.emburuguai.org.br

6º- PORTUGAL

O cidadão brasileiro não necessita de visto para a estadia de até 90 dias em Portugal, mas pode ser solicitado a apresentar os seguintes documentos na entrada:

  • passaporte com validade superior à duração da estada prevista em, pelo menos, 3 meses;
  • passagem aérea (ida e volta);
  • comprovante de hospedagem;
  • seguro médico internacional de viagem, que cubra todo o espaço de Schengen, com cobertura mínima de 30 mil euros;
  • documentos que comprovem os meios financeiros para pagar as despesas da viagem, contemplando os valores mínimos de 75 euros para cada entrada no país mais 40 euros para cada pessoa e dia de permanência. Os montantes, apresentados em dinheiro, cheques de viagem ou cartões de crédito internacionais, podem ser dispensados caso seja apresentado termo de responsabilidade emitido por cidadão português (ou por estrangeiro habilitado com título de residência, autorização de permanência e visto válido trabalho, estudo ou estada temporária), que se responsabilize pela alimentação e alojamento durante a estada.

Consulado-Geral de Portugal em São Paulo. Rua Canadá, 324, Jardim America. Tel.: (11) 3084-1800 www.consuladoportugalsp.org.br

7º CHILE

Para a entrada no país, com objetivo de turismo e estadia de até 90 dias, não é necssário visto. As autoridades exigem apenas a apresentação de passaporte ou do RG em bom estado de conservação e com menos de dez anos da data de emissão, além da passagem de retorno.

Consulado-Geral do Chile. Avenida Paulista N°1009, Conj. 1001, 10° piso. Tel.: (11) 3284-2044. www.chileabroad.gov.cl/sao-paulo

8º- ITÁLIA

Brasileiros estão isentos de visto para entrar como turistas na Itália por período de até 90 dias (a cada seis meses), mas devem apresentar às autoridades locais na chegada:

  • passaporte com validade de, pelo menos, seis meses após a data de entrada no país;
  • comprovação de hospedagem, por meio de reserva de hotel, hostel, etc, ou carta convite acompanhada de cópia do documento de identidade do anfitrião;
  • Passagem de retorno ao Brasil com data marcada para, no máximo, 90 dias após a chegada;
  • comprovação de recursos financeiros (por meio de dinheiro, cartões de crédito internacionais, etc), que cubram seu sustento e eventualidades médicas durante a estadia, nos valores mínimos contemplados na tabela abaixo, por pessoa:
  • Duração da estadia Um viajante Dois ou mais viajantes
    1-5 dias, por pessoa fixo de EUR 269,60 fixo de EUR 212,81
    16-10 dias, por pessoa EUR 44,93 por dia EUR 26,33 por dia
    11-20 dias, por pessoa fixo de EUR 51,64 fixo de EUR 25,82
    Mais valor diário, por pessoa EUR 36,67 EUR 22,21
    Mais de 20 dias, por pessoa fixo de EUR 206,58 fixo de EUR 118,79
    mais valor diário, por pessoa EUR 27,89 EUR 17,04

Consulado-Geral da Itália em São Paulo. Av. Paulista, 1963, Cerqueira César. Tel.: (11) 3549-5699. www.conssanpaolo.esteri.it/Consolato_SanPaolo

9º REINO UNIDO

O país não requer visto de brasileiros que viajam a turismo pelo período máximo de seis meses, mas pode exigir uma série de comprovantes na entrada. Não é necessário reunir todos os itens abaixo (tirando passporte e foto, que são obrigatórios), mas faça o possível para reunir o máximo de documentos que comprovem seu status de turista. Caso estejam em português, a tradução para o inglês deve ser providenciada de maneira que o oficial de controle na fronteira consiga entendê-los. A tradução deve ter confirmação de autenticidade pelo tradutor, data da tradução, assinatura, nome completo e dados de contato do tradutor.

Confira a documentação abaixo:

  • passaporte válido;
  • uma foto colorida de tamanho 45mm por 35mm, com com o viajante olhando para a frente, sem cobrir o rosto de maneira alguma, sobre fundo branco;
  • passaportes anteriores;
  • evidência do seu status matrimonial (certidão de casamento, etc);
  • uma carta da sua instituição de ensino confirmando sua matrícula ou do seu empregador, detalhando salário, confirmação das férias, tempo na atual função, além de recibo de salário;
  • Comprovantes de renda como extrato da conta bancária, evidência de renda proveniente de imóveis, recibos de pagamento de trabalhos avulsos, etc;
  • Comprovantes de reserva de hotéis, de passagens, ingressos, itinerários de passeios e viagens e outros;
  • carta convite, acompanhada de cópia do passaporte, do visto ou do carimbo de imigração do anfitrião;
  • Formulário de visto completo

British Consulate-General São Paulo. Rua Ferreira de Araújo, 741, Pinheiros. Tel.: (11) 3094 2700. www.gov.uk/government/world/brazil.pt

10º MÉXICO

Desde 2013 o turista brasileiro não necessita mais de visto para visitar o México por período inferior a 180 dias. O passaporte deve ter, no mínimo, seis meses de validade e o viajante deve ser capaz de apresentar na fronteira:

  • passagem de avião de retorno ao Brasil;
  • documentos que comprovem a intenção de turismo, como reserva de hotel, itinerários, reservas de carros, ingressos, etc.

Consulado-Geral do México em São Paulo. R. Holanda, 274, Jd. Europa. Tel.: (11) 3576-5400. consulmex.sre.gob.mx/saopaulo

Tipos de passaportes

Passaporte Comum

Com capa de cor azul escura, o documento pode ser concedido a todos os brasileiros, mediante apresentação dos documentos requeridos e pagamento da taxa de R$ 257,25.

Passaporte de Emergência

Com capa azul clara, o passaporte de emergência é concedido a cidadãos elegíveis ao passaporte comum, que necessite do documento com urgência. São considerados casos de emergência: “catástrofes naturais; conflitos armados; necessidade de viagem imediata por motivo de saúde do requerente, do seu cônjuge ou parente até segundo grau, para a proteção do seu patrimônio, por necessidade do trabalho, por motivo de ajuda humanitária; interesse da Administração Pública ou outra situação emergencial cujo adiamento da viagem possa acarretar grave transtorno ao requerente”.

Além de comprovar a situação emergencial, é necessário providenciar: o pagamento da taxa correspondente ao passaporte de emergência (R$ 202,89) por meio da GRU e uma foto 5x7 colorida e recente. Na cidade de São Paulo, o documento, que fica pronto em 24 horas, só pode ser pedido no prédio da Superintendência Regional, na Lapa.

Passaporte para Estrangeiro

De cor amarela, pode ser concedido no Brasil: a nacional de país que não tenha representação diplomática ou consular no país, nem representante de outro país encarregado de protegê-lo; a asilado ou a refugiado, com tal condição reconhecida pelo governo brasileiro; ao estrangeiro desprovido de qualquer documento de identidade ou de viagem, que não tenha como comprovar sua nacionalidade.

No Brasil e no exterior: ao estrangeiro legalmente registrado no Brasil e que necessite ingressar no território nacional, caso não disponha de documento de viagem válido (ouvido o Departamento de Polícia Federal), ao cônjuge ou à viúva de brasileiro que haja perdido a nacionalidade original em virtude do casamento, ao apátrida e ao de nacionalidade indefinida.

O prazo de validade do documento é fixado pela autoridade que o concede, mas não ultrapassa os dois anos. Ele só é válido para uma saída e entrada, sendo recolhido pela Polícia Federal no retorno do estrangeiro ao país. Em caso de repatriação, deportação ou expulsão, a taxa de cobrança (R$ 257,25) pode ser dispensada.

Laissez-passer

O Laissez-passer, de cor marrom, é o documento de viagem concedido ao estrangeiro portador de passaporte emitido por Estados não reconhecidos pelo Brasil, com os quais o país não mantém relação diplomática. Como no passaporte estrangeiro, seu prazo de validade é fixado pela autoridade competente e não ultrapassa os dois anos. (R$ 257,25)

Passaporte Diplomático

O documento de cor vermelha é concedido pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) aos membros do corpo diplomático do Itamaraty, adidos do MRE, chefes de missões diplomáticas, militares a serviço de organismos internacionais como a Organização das Nações Unidas e a altas autoridades (como atuais e ex-presidentes e vices, ministros, senadores, deputados e titulares de Secretarias vinculadas à Presidência da República). Em caráter excepcional, pode se estender aos cônjuges ou companheiros de diplomatas ou de oficial de chancelaria Brasileiro. O documento não tem custo e dá acesso a filas especiais em aeroportos, bem como agiliza ou até dispensa o visto para alguns países.

Passaporte Oficial

Também emitido pelo Ministério das Relações Exteriores, o Passaporte Oficial, de cor verde, é concedido para os servidores da administração direta que viajem em missão oficial ao exterior dos governos Federal, Estadual e do Distrito Federal; ou a servidores das autarquias dos governos Federal, Estadual e do Distrito Federal, das empresas públicas federais, das fundações federais e das sociedades de economia mista em que a União seja acionista majoritária.

Passo a passo

Reúna os documentos necessários e entre no endereço www.dpf.gov.br/servicos/passaporte/. Clique no ícone “Requerer Passaporte (para brasileiros)” e depois em “emissão do passaporte”. Preencha os dados dos três formulários, selecionando o botão “próximo” ao final de cada um. Na última página, selecione a cidade de agendamento, digite o código de segurança e clique em “confirmar”.

Na nova página, escolha a opção “gerar protocolo” e imprima uma cópia. Depois clique em “gerar GRU” para criar a Guia de Recolhimento da União, que permitirá fazer o pagamento da taxa. Nos dois casos, é preciso ter o programa Adobe Acrobat Reader. Por fim, pressione o botão “fechar”.

Pague a GRU e volte à página. Escolha a opção “Verifique aqui se você deve agendar o atendimento no posto escolhido”, preencha os dados requisitados e escolha a data do atendimento, entre as opções disponíveis (só é possível completar este passo se o valor da GRU já tiver sido compensado).

Se não houver datas disponíveis ou convenientes, lembre-se de que novas datas são adicionadas ao sistema diariamente e é possível reagendar o compromisso até três vezes.

Foto, digitais e assinatura serão recolhido no posto da Polícia Federal no dia e horário marcados.

É possível consultar o andamento do pedido na mesma página inicial. Passaportes não retirados em até 90 dias são cancelados.

Prazo de entrega

Após comparecimento no posto, o prazo para receber o documento é de 6 dias úteis. Em São Paulo, os atendimentos acontecem, em média, 23 dias após o agendamento on-line. Na sede da Lapa, o número cai para 13 dias. Lembre-se que novas vagas são disponibilizadas diariamente para o dia seguinte, para a semana seguinte, para 30 e para 60 dias. Tente um reagendamento para conseguir datas mais convenientes.

Entrega via Correios

A entrega via Correios não é possível. Quando o requerente retira o documento, os dados biométricos são checados e, somente após essa etapa, o chip do passaporte é liberado para utilização.

Validade

O passaporte é válido por dez anos; o documento emitido para menores de quatro anos de idade tem prazo diferente. Nesses casos, a validade muda de acordo com a idade, conforme tabela abaixo:

Idade Validade
1 ano até 1 ano
2 anos de 1 a 2 anos
3 anos de 2 a 3 anos
4 anos de 3 a 4 anos
5 anos 4 ou mais

Fonte: //www.dpf.gov.br/servicos/passaporte/duvidas-frequentes

O Decreto nº 8.374, publicado no Diário Oficial da União em 11/12/14, prevê extensão da validade dos passaportes comum, oficial e diplomático para dez anos. A alteração será válida apenas para os documentos requeridos a partir da implementação da medida, que ainda não tem data certa para entrar em vigor, mas está prevista para 2015.

Renovação

O passaporte não pode ser renovado. Caso haja interesse, deve ser solicitado novo documento, o que pode ser feito antes do vencimento do atual.

Em caso de perda no Brasil

Em caso de extravio ou perda, o importante é informar a Polícia Federal o mais rápido possível para o cancelamento do documento. O cidadão deve ir a qualquer posto de emissão de passaporte, com um documento de identificação em mãos, para comunicar a ocorrência. Nos casos de furto ou roubo - ou seja, quando há crime - a comunicação deve ser feita à Polícia Civil, que por sua vez enviará o Boletim de Ocorrência à Polícia Federal.

Em caso de perda no exterior

Em caso de roubo ou extravio de passaporte no exterior, o Itamaraty recomenda que se notifique o caso o quanto antes ao Consulado ou Embaixada com jurisdição sobre a área onde ocorreu a perda/roubo do documento. Por isso, é importante se informar sobre quais Consulados ou Embaixadas têm jurisdição nas regiões visitadas e anotar, previamente, as informações de contato. Consulte no site do Portal Consular do Itamaraty.

Para a emissão de novo passaporte no exterior é necessário apresentar documentos originais que comprovem a identidade e a naturalidade do viajante (como a cédula de identidade), assim como sua nacionalidade (como a certidão de nascimento). Caso o passaporte anterior não seja apresentado, o documento terá validade máxima de 4 anos. As taxas para emissão são de 80 dólares ou 80 euros, de acordo com a localidade.

Caso não seja possível apresentar os documentos originais, documentos escaneados podem ajudar na identificação do cidadão brasileiro e, por isso, o Itamaraty recomenda que o viajante tenha cópias do passaporte, identidade e certidão de nascimento e/ou casamento em seu e-mail.

Cidadãos comprovadamente brasileiros que não consigam apresentar a documentação exigida para emissão de passaporte podem receber, gratuitamente, a Autorização para Retorno ao Brasil (ARB). Diferente do passaporte, a ARB é válida apenas para viagem de regresso ao Brasil.

Onde tirar em São Paulo

São 31 postos de emissão de passaportes no estado, dez deles na grande São Paulo:

  • • Sede da Polícia Federal R. Hugo D'Antola, 95, Lapa de Baixo. Tel.: (11) 3538-5000 ou 194
  • • Aeroporto Internacional de Guarulhos Rod. Hélio Smith, s/n, Terminal 1, Asa A, Guarulhos
  • • Atende Fácil - São Caetano do Sul Rua Major Carlos Del Prete, 651, Centro, São Caetano do Sul
  • • Shopping Alpha Alameda Rio Negro, 1033, Piso Lírio, lj. 66, Alphaville, Barueri
  • • Shopping ABC Avenida Pereira Barreto, 42, piso G1, Santo André
  • • Shopping Eldorado Avenida Rebouças, 3970, 2º subsolo, Pinheiros
  • • Internacional Shopping Guarulhos Rodovia Presidente Dutra, quilômetro 230, G-01 e G-02, Guarulhos
  • • Shopping Ibirapuera Avenida Ibirapuera, 3103, Piso Moema, Moema
  • • Shopping Metrô Tatuapé Avenida Radial Leste, esquina com a Rua Tuiuti, Piso G2, Tatuapé
  • Outros locais no Estado de São Paulo: sedes da Polícia Federal nos municípios de Araraquara, Araçatuba, Bauru, Cruzeiro, Jales, Marília, Presidente Prudente, Sorocaba e Santos, e no Aeroporto Internacional de Viracopos. Shoppings centers Campinas, São Carlos, Miramar (Santos), Piracicaba, Vale Sul (São José dos Campos), Villaggio (Sorocaba), Maxi Jundiai, Plaza Avenida (São José do Rio Preto), Indaiatuba, Serramar Parque (Caraguatatuba) e Iguatemi Ribeirão Preto.