Imagem de carregamento

NOVOS DIABETES

Cientistas propõem dividir

diabetes em cinco tipos

em vez de dois

O QUE É

Doença caracterizada por elevados níveis de açúcar no sangue

HOJE NO BRASIL

10%

Tipo 1

Doença crônica caracterizada pela incapacidade do corpo

de produzir insulina

Ocorre pela destruição imunológica das ilhotas de Langerhans, células do pâncreas que produzem o hormônio

Tipo 2

90%

Aumento de resistência à insulina –o corpo não responde a ela– e redução da secreção da molécula

Normalmente associada

à obesidade e a idade sendo muito mais comum que o tipo 1

422 mi

pessoas

com diabetes

no mundo

1,6 mi

de mortes

anuais

relacionadas

à doença

no mundo

11,9 mi

casos no

Brasil

O QUE O NOVO ESTUDO PROPÕE

Como ficaria a distribuição dos casos

de diabetes

Diabetes autoimune

severa

6%

Seria o atual tipo 1. Atinge pessoas jovens com controle metabólico ruim, deficiência de insulina

Diabetes de severa

deficiência de insulina

17%

Pessoas jovens; IMC baixo; controle metabólico ruim e reduzida secreção de insulina

15%

Diabetes de severa

resistência à insulina

Seriam os pacientes com elevado IMC,

além de terem grande resistência à insulina

Diabetes relacionada

à obesidade

22%

Haveria grande influência da adiposidade corporal, além de ausência de resistência à insulina

Diabetes relacionada

à idade

39%

Pacientes mais velhos do que nos outros grupos; modesto comprometimento metabólico

NOVOS DIABETES

Cientistas propõem dividir diabetes em cinco tipos em vez de dois

O QUE É

Doença caracterizada por elevados níveis de açúcar no sangue

HOJE NO BRASIL

10%

90%

Tipo 2

Tipo 1

422 mi

pessoas

com diabetes

no mundo

Doença crônica

caracterizada pela

incapacidade do corpo

de produzir insulina

Aumento de resistência

à insulina –o corpo não responde a ela– e redução

da secreção da molécula

1,6 mi

de mortes

anuais

relacionadas

à doença

no mundo

Ocorre pela destruição imunológica das ilhotas

de Langerhans, células

do pâncreas que produzem o hormônio

Normalmente associada

à obesidade e a idade sendo muito mais comum que o tipo 1

11,9 mi

casos no

Brasil

O QUE O NOVO ESTUDO PROPÕE

Como ficaria a distribuição dos casos de diabetes

6%

Diabetes autoimune severa

Seria o atual tipo 1. Atinge pessoas jovens com controle metabólico ruim, deficiência de insulina

17%

Diabetes de severa deficiência de insulina

Pessoas jovens; IMC baixo; controle metabólico ruim e reduzida secreção de insulina

15%

Diabetes de severa resistência à insulina

Seriam os pacientes com elevado IMC,

além de terem grande resistência à insulina

22%

Diabetes relacionada à obesidade

Haveria grande influência da adiposidade corporal, além de ausência de resistência à insulina

Diabetes relacionada à idade

39%

Pacientes mais velhos do que nos outros grupos; modesto comprometimento metabólico