Imagem de carregamento

Retomada pode se tornar a mais lenta da história

 

Renda por habitante deve emendar terceiro ano estável e 8% abaixo do pico, o que caracteriza uma depressão, segundo a consultoria AC Pastore

 

O PIB per capita pode ser considerado uma medida de bem-estar da sociedade. Ele é usado no cálculo do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), em conjunto com a escolaridade e a expectativa de vida. Como ele é uma divisão do Produto Interno Bruto pelo número de habitantes, o crescimento de ambos no mesmo ritmo mostra uma renda per capita estagnada

 

Datas de início de recessão no Brasil

e em quantos anos o país se recuperou

Índice: ano pré-queda = 100

1947

País recuperou

os índices

anteriores

à crise em 2 anos

1914

1924

1929

2014

1988

0

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

Anos passados após o início da recessão

5

Em 2018, a renda por habitante estava 8,1% abaixo do nível de 2014; apenas na crise de 1988 o PIB per capita esteve tão baixo em relação ao pico prévio, passado o mesmo período de anos

6

Com uma projeção de que o PIB cresça 1% em 2019, serão três anos consecutivos de renda per capita praticamente estável, e esta se tornará a retomada mais lenta da história do Brasil

7

Se o PIB crescer 2% ao ano a partir de 2020, a renda per capita voltaria ao pico prévio em 2026 (13 anos após início da recessão); se crescer a 2,5%, atinge em 2024

Retomada pode se tornar a mais lenta da história

Renda por habitante deve emendar terceiro ano estável e 8% abaixo do pico,

o que caracteriza uma depressão, segundo a consultoria AC Pastore

 

O PIB per capita pode ser considerado uma medida de bem-estar da sociedade. Ele é usado no cálculo

do IDH (Índice de Desenvolvimento Humano), em conjunto com a escolaridade e a expectativa de vida. Como ele é uma divisão do Produto Interno Bruto pelo número de habitantes, o crescimento de ambos

no mesmo ritmo mostra uma renda per capita estagnada

Datas de início de recessão no Brasil e em quantos anos o país se recuperou

Índice: ano pré-queda = 100

1947

País recuperou

os índices

anteriores

à crise em 2 anos

1914

1929

1924

2014

1988

0

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

13

Anos passados após o início da recessão

Com uma projeção de que

o PIB cresça 1% em 2019, serão três anos consecutivos de renda per capita praticamente estável, e esta se tornará a retomada mais lenta da história do Brasil

Em 2018, a renda por habitante estava 8,1% abaixo do nível de 2014; apenas na crise de 1988 o PIB per capita esteve tão baixo em relação ao pico prévio, passado o mesmo período de anos

Se o PIB crescer 2% ao ano a partir de 2020, a renda per capita voltaria ao pico prévio em 2026 (13 anos após início da recessão); se crescer a 2,5%, atinge em 2024