Índice Folha de Equilíbrio Racial

Indicador mede exclusão de negros em educação, renda e sobrevida nas 27 UFs do país

O Ifer oferece uma medida do desequilíbrio racial ao mostrar a distância entre o percentual de negros na população de 30 anos ou mais e nos grupos com ensino superior completo; maior renda (10% mais ricos) e maior sobrevida (10% mais idosos) dessa mesma faixa etária. Os dados se referem à média de 2017, 2018 e 2019.

Como os resultados do Ifer devem ser interpretados

-1,0-0,8-0,6-0,4-0,20,00,20,40,60,81,0Negros excluídosRelativo equilíbrioBrancos excluídos
UFUFEducaçãoEdu.SobrevidaRendaTotal
APAmapá-0,2420,033-0,307-0,172
RORondônia-0,217-0,120-0,300-0,212
RNRio Grande do Norte-0,328-0,066-0,306-0,233
GOGoiás-0,279-0,157-0,312-0,249
 – CORegião Centro-Oeste-0,290-0,146-0,352-0,263
MTMato Grosso-0,301-0,097-0,405-0,268
ACAcre-0,316-0,011-0,484-0,270
PBParaíba-0,312-0,103-0,410-0,275
RRRoraima-0,334-0,043-0,471-0,283
MSMato Grosso do Sul-0,369-0,104-0,383-0,285
10ºDFDistrito Federal-0,296-0,170-0,449-0,305
 – NRegião Norte-0,355-0,074-0,498-0,309
11ºSESergipe-0,388-0,149-0,423-0,320
12ºMAMaranhão-0,406-0,057-0,507-0,323
13ºPAPará-0,410-0,067-0,532-0,336
14ºMGMinas Gerais-0,367-0,162-0,480-0,336
15ºESEspírito Santo-0,348-0,213-0,461-0,341
16ºTOTocantins-0,374-0,081-0,583-0,346
17ºPEPernambuco-0,408-0,108-0,531-0,349
 – NERegião Nordeste-0,404-0,153-0,524-0,360
18ºSCSanta Catarina-0,428-0,210-0,450-0,363
 – SRegião Sul-0,446-0,196-0,476-0,372
19ºPIPiauí-0,409-0,131-0,578-0,373
20ºBABahia-0,409-0,196-0,550-0,385
21ºPRParaná-0,484-0,125-0,554-0,388
22ºALAlagoas-0,502-0,070-0,607-0,393
23ºCECeará-0,462-0,140-0,577-0,393
 – SERegião Sudeste-0,420-0,193-0,598-0,403
24ºRSRio Grande do Sul-0,496-0,210-0,511-0,406
25ºRJRio de Janeiro-0,432-0,247-0,579-0,419
26ºAMAmazonas-0,502-0,087-0,673-0,421
27ºSPSão Paulo-0,465-0,222-0,639-0,442

A metodologia do Ifer foi desenvolvida pelos economistas Sergio Firpo, Michael França e Alysson Portella, do Insper, e é explicada por eles em mais detalhes no artigo “Social Inequality from the perspective of the Racial Balance Index”.